<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, dezembro 20, 2004

As edições de hoje do Jornal de Notícias e d' A Bola trazem uma extensa entrevista com o Vítor Baía. Praticamente tudo o que lá vem era já do conhecimento público: o Baía é o futebolista com mais troféus nacionais e internacionais conquistados, o Porto é mais reconhecido no estrangeiro do que em Portugal, e no lance polémico do Estádio da Luz ninguém no seu perfeito juízo pode afirmar que a bola entrou. As perguntas que todos nós esperávamos ver respondidas - para quando uma justificação definitiva e oficial sobre o seu afastamento da Selecção, e de que raio estão os jogadores do Porto à espera para mandarem raptar a mãe do César Peixoto - ficaram, para já, sem resposta.
Também através d' A Bola fico a saber que o Moreira passou a ser o suplente do Quim. Repito: suplente do Quim. Ser suplente nunca é bom; ser suplente no Benfica é ainda pior; e ser suplente do Quim no Benfica já nem sei bem o que será, mas se pensarmos que o ex-bracarense é o suplente do Ricardo na Selecção, então o melhor é o Moreira começar a treinar para avançado-centro.
Já agora, convém recordar aquilo que a maioria dos benfiquistas gosta de perguntar quando se fala do número de títulos ganhos pelo Vítor Baía: o que tinha ele ganho com a idade do (agora suplente) guarda-redes do Benfica? A resposta: 3 Campeonatos, uma Taça e duas Supertaças. E agora pergunto eu: quando chegar à idade do Vítor Baía, o que terá o Moreira ganho? A resposta: por este andar, uma Taça de Portugal.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?